F

13 de outubro de 2016

A Filha - Jane Shemilt


Você Realmente Conhece a Sua Família?

A NOITE DO DESAPARECIMENTO
Ela me contava tudo.
A polícia, a foto dela. Isso vai ajudar.
Mas a foto não mostra como seu cabelo brilha como ouro sob o sol.
Ela tem uma pintinha bem embaixo da sobrancelha esquerda.
Ela tem um leve perfume de limões.
Ela rói as unhas.
Ela nunca chora.
Ela ama o outono, quis dizer aos policiais. Ela coleciona as folhas que caem, como uma criança. Ela é só uma criança.
POR FAVOR, ENCONTREM MINHA FILHA.

UM ANO DEPOIS
Naomi permanece desaparecida. Jenny, sua mãe, está obcecada. A família se despedaçou.
Será que descobrir a verdade sobre Naomi é a única forma de salvar a família Malcolm?
Ou a verdade vai destruí-los de vez?

RESENHA:
13/10/2016

Passei esse livro na frente na minha imensa fila de espera por quê? Simples e pura curiosidade de saber o que se passou com essa menina!
Sem ler nenhuma resenha (tenho p-a-v-o-r de spoiler) fui pela classificação dele e não me arrependi, simplesmente não conseguia largar o livro!

Jenny é médica e seu marido é um neurocirurgião bem sucedido; são pais de Ed e Theo, gêmeos que estão no último ano do ensino médio e de Naomi, A Filha, com apenas 15 anos.
Naomi participa de uma peça no teatro da escola e depois de uma noite de ensaio ela não volta pra casa.
Até então Jenny se achava a mulher com a vida perfeita, filhos lindos e bem encaminhados, um marido bonito e de sucesso, casa linda e dinheiro. 
Sempre tão atolada no trabalho, mal tem tempo de se envolver na vida dos filhos e por isso ela fica completamente chocada quando, após o desaparecimento da filha, começa a descobrir mentiras, traições, comportamentos dissimulados e muitos fatos que a deixarão sem chão.
Os capítulos se alternam entre os últimos dias antes ao desaparecimento, os dias após e um ano após o desaparecimento.

O livro é excelente, é muito envolvente e bem escrito.  A narrativa em primeira pessoa flui e prende completamente a atenção, já que a autora deixa um gancho para a próxima narrativa.
Senti raiva da Jenny pelo seu descaso, sempre protelando a conversa com os filhos ou porque estava muito cansada ou por que eles estavam muito cansados. Ela criou uma vida perfeita e não percebeu as mudanças que ocorriam no comportamento dos filhos.
O pai é ainda mais relapso, que justifica suas ausências com viagens de trabalho.
Também senti raiva dos filhos que já não eram mais crianças mas ainda se comportavam como tais. A falta de educação deles e o descaso com a mãe principalmente, já era um motivo fortíssimo pra ela parar e reavaliar tudo.
É muita emoção, muito drama familiar, uma estória forte e muito real; você se coloca no lugar dessa mãe e sente o desespero dela. 
Ela sofre muito durante a estória, até por que ela nunca retruca as ofensas dirigidas à ela. Queria chacoalhar essa mulher pra ver se ela reagia!!
Durante toda a leitura fiquei cada vez mais curiosa pra saber o que aconteceu com essa garota: Ela fugiu ou foi sequestrada?
E o desenrolar foi muito bem escrito, cuidadosamente bem montado com peças que apareceram durante a estória e que foram se encaixando perfeitamente no final.
Porém o final não me agradou.... tantas maneiras de terminar esse drama e a maneira que a autora escolheu foi muito triste. Mas isso é minha opinião pessoal e não muda o fato de que o livro é excelente e faz com que nós como pais prestemos mais atenção aos nossos filhos e reavaliemos nossas prioridades.
Eu recomendo para todos que gostam de um bom thriller psicológico.
Enjoy!



Nenhum comentário:

Postar um comentário