F Achei o Livro, perdi o Sono.

29 de novembro de 2016

Volta Para Mim - Mila Gray


Kit Ryan está de volta à sua amada Califórnia, de folga do serviço militar. Conquistador inveterado, ele só quer aproveitar as quatro semanas livres antes de retornar ao trabalho, mas se vê atraído pela irmã de Riley, seu melhor amigo. Há tempos Jessa Kingsley chama sua atenção, porém a família super protetora dela sempre foi um obstáculo.
Desta vez, contudo, Kit desiste de lutar contra os próprios sentimentos e logo Jessa se rende ao seu charme. O que começa apenas como um romance de verão rapidamente se torna um relacionamento apaixonado.
Quando chega a hora de Kit voltar ao serviço com Riley, nem ele nem Jessa estão prontos para se despedir. Ela enfim está seguindo os seus sonhos e ele descobriu alguém por quem sacrificaria tudo. Jessa promete esperá-lo e Kit garante que voltará para ela. Não importa o que aconteça.
Mas então uma visita inesperada traz uma notícia trágica: uma das pessoas que ela mais ama morreu em serviço. Quem terá sido? Seu irmão ou seu namorado?

Em Volta Para Mim, Mila Gray constrói uma história de tirar o fôlego sobre amor, amizade e família, conduzindo o leitor por uma jornada de superação e autodescoberta.

RESENHA:
29/11/2016

Para quem gosta do gênero jovem adulto, pode ser um prato cheio. Como esse não é 
um gênero que gosto, acabou não me empolgando.
Já estava esperando uma estória bem clichê e realmente foi. 
Um romance bem água com açúcar contado em primeira pessoa ora por Jesse, ora 
por Kit, intercalando os capítulos.
Jesse começa contando sobre ela e Kit e no capítulo seguinte ele conta à partir de onde parou e assim sucessivamente.
Jesse tem um pai terrível, aquele cabra macho que todos tem medo até de respirar perto. Sua mãe é submissa e não se pronuncia e somente seu irmão Riley é que dá a sensação de aconchego de família.
Quando ela começa a se envolver com Kit, sabe que eles têm apenas 1 mês juntos antes que ele e seu irmão partam em outra missão, onde eles ficarão por mais um ano.
A estória vai contando sobre as fugidinhas dos dois para ficarem juntos, se escondendo dos pais e irmão - ela tem 18 anos e ele 21 - então o "problema" mesmo deles é o medo que o pai dela descubra e também a partida do Kit.
Já estava quase desistindo desse romance adolescente quando um pouco antes deles partirem algo acontece e aí o livro começa a ficar bom. Daí até o final foi o que salvou o livro pra mim e algumas partes foram bem tristes, confesso que me arrancou lágrimas.
Ainda assim, não me identifico com o gênero e provavelmente não lerei outros do mesmo.


21 de novembro de 2016

Gélido - Tess Gerritsen - Série Rizzoli & Isles


Quando a médica-legista Maura Isles reencontra um antigo amigo de faculdade durante um congresso, parte em uma viagem com ele e seu grupo. Porém, um acidente com o carro em meio a uma nevasca os leva ao inóspito vilarejo de Kingdom Come, onde algo terrível parece ter ocorrido. Enquanto isso, a detetive Jane Rizzoli recebe a notícia do desaparecimento da amiga e decide investigar seu destino. Assim, enquanto tenta descobrir o que houve com Maura, embrenha-se em uma trama envolvendo uma misteriosa seita e segredos do passado.

RESENHA:
21/11/2016

Após o término dessa leitura, posso afirmar com certeza que Tess Gerritsen entrou para minha lista de autores favoritos.
Ela sabe escrever como poucos e com destaque para as cenas relacionadas à anatomia, já que ela é médica e tem conhecimento de sobra para se referir ao trabalho dos legistas.
Mesmo nas cenas mais chocantes ela consegue ser cuidadosa e as descrições são muito reais, fazendo com que você visualize tudo perfeitamente. Não deixa de ser um aprendizado, já que a autora explica muito bem as causas e consequências do problema em questão.

Esse é o volume 8 da série Rizzoli & Isles que também é seriado de TV baseado nas personagens, excelente por sinal.
Ainda não li os primeiros da série, mas não tive problema nenhum com isso pois são estórias independentes.

Nesse livro, a doutora Maura viaja para um congresso de medicina e reencontra um amigo da época da faculdade. Eles acabam jantando juntos para relembrar os velhos tempos e ele a convida para um passeio no dia seguinte, junto com sua filha de 13 anos e um casal de amigos.
Meio desanimada com o rumo do seu relacionamento, ela acaba aceitando o convite do amigo e quem sabe se distrair um pouco.
Porém nem tudo sai como o planejado. Eles sofrem um acidente de carro devido à nevasca e são obrigados a procurar abrigo numa região mais próxima.
Após uma caminhada cansativa no meio da neve, eles encontram uma vila aparentemente abandonada e vão procurar ajuda.
E é aí que tudo vai começar. Uma aventura cheia de mistérios, suspense e pânico.
Não posso comentar mais nada sobre o que acontece em seguida para não estragar as surpresas que vem pela frente e página após página você vai acompanhar o desespero desses turistas.

Já em Boston, a detetive Jane Rizzoli recebe uma ligação dizendo que sua amiga está desaparecida e então juntamente com seu marido que é um agente do FBI, viaja até a cidade que Maura foi para descobrir pistas do seu paradeiro.
Ninguém sabe para onde ela foi, ou com quem, então terão que começar do zero.
Muitas surpresas e descobertas vão se revelar ao longo das investigações e fica impossível abandonar a leitura.
Se você gosta de thriller médico, aventura e mistérios, te digo que você deve ser esse livro logo, pois ele é muito, muito bom! 



9 de novembro de 2016

A Volta do parafuso - Henry James


O medo é algo fascinante, embora também seja aterrador. Quais segredos guardaria o castelo de Bly? O que o patrão da simpática professora, ao contratá-la, queria dizer com "...lembre-se, resolva tudo(...). Não quero saber de nada"? Uma senhorita esperançosa, duas crianças ingênuas ( seriam mesmo?), dentre outros personagens, e muito mistério compõem esta excelente obra de Henry James.


RESENHA:
09/11/2016

Esse livro faz parte de uma coleção e me parece que essa é uma versão reduzida. Vi que tem outras mais "longas".
Nesse aqui a estória começa com um senhor rodeado de amigos numa sala - estilo amigos em volta da fogueira - contando uma estória triste que aconteceu com a preceptora da sua irmã, há muitos anos atrás. 
Em seguida ele começa a ler o diário da amiga, onde ela relata os fatos estranhos que aconteceram com duas crianças de quem ela cuidava. 
A estória prende a atenção, fiquei curiosíssima pra saber se eles viam fantasmas mesmo, se o lugar era assombrado, porém o conto acaba e nada! Fiquei sem saber do que se tratava tudo aquilo, por que acontecia, era de verdade ou ela estava surtando? Nem o senhor que começou a contar a estória apareceu mais. Nada foi explicado :/ 
Dei uma olhada numa outra versão, mas o final era o mesmo.... não entendi o por quê daquilo ter acontecido. 
Mas vi que a BBC (amo a BBC) fez um filme sobre então já adquiri para assistir :-) 



8 de novembro de 2016

Flores Partidas - Karin Slaughter


Irmãs. Estranhas. Sobreviventes.
Quando Lydia contou para a irmã que o cunhado havia tentado estuprá-la, Claire não acreditou. Dezoito anos depois, porém, tudo o que Claire achava saber sobre o marido se provou uma mentira. Quando vídeos escondidos no computador de Paul mostram uma face terrível do homem que ela julgava conhecer, Lydia percebe que o drama de sua família tem muitas camadas que precisarão ser descobertas antes que a assustadora verdade por fim venha à tona.
Mais de vinte anos atrás, a família Delgado sofreu um grande trauma: a caçula, Julia, desapareceu sem deixar rastros. Depois desse golpe, a família se deteriorou de tal forma que as irmãs mais velhas, Claire e Lydia, pararam de se falar, e suas vidas seguiram caminhos muito diferentes. Claire tem uma vida glamorosa, casada com um milionário de Atlanta. Lydia é mãe solteira, namora um ex-presidiário e luta para se reerguer de um passado de drogas e sem direção. A ferida destruidora, no entanto, continua aberta e volta a sangrar quando o marido de Claire é assassinado.
O desaparecimento de uma adolescente e a morte de um homem de meia-idade, com quase um quarto de século de separação... Qual seria a conexão? As irmãs se unem em uma trégua relutante para, vasculhando o passado, buscar respostas. Mas essa jornada vai trazer à tona segredos que destruíram a família décadas antes, junto com uma chance inesperada de redenção... e vingança.
Poderoso, tocante e muito tenso, com personagens inesquecíveis e reviravoltas surpreendentes, Flores Partidas é um thriller sem igual, escrito por uma das melhores e mais bem-sucedidas autoras de suspense da atualidade. Além da imprevisível história de Claire e Lydia, você também pode descobrir mais detalhes da história de Julia, a irmã desaparecida, em A Garota dos Olhos Azuis, disponível gratuitamente em e-book.

RESENHA:
08/11/2016


Foi muito difícil resenhar esse livro porque qualquer coisa que eu disser sobre ele será pouco para definir o quanto ele é incrível!
Só pela sinopse já pude perceber que se tratava de uma excelente estória, agora só vim aqui confirmar esse fato. Ele superou todas minhas expectativas!
Vi esse livro quando foi lançado e ainda não havia nenhuma resenha sobre ele. Imediatamente já coloquei na lista de desejados e aí fui ver que tinha um prequel dele - já postei aqui - que é A Garota dos olhos azuis. 
Esse livro de apenas 70 páginas foi distribuído gratuitamente e conta a estória de Julia Carroll, uma estudante de 19 anos que desaparece sem deixar vestígios. Nele ficamos conhecendo um pouco da rotina de Julia e seu envolvimento com a família.
Na época não vi necessidade desse prequel pois a premissa de Flores Partidas por si só já chamava atenção. Agora depois de ter lido o livro, tenho ainda o mesmo sentimento, ou seja, você pode ler mesmo sem ter lido A Garota dos olhos azuis, pois não fará falta no decorrer da estória.
O mais interessante para mim foi que se passou muito tempo desde que li a sinopse de Flores Partidas e não me recordava dela, então tudo que aconteceu com o marido de Claire foi realmente uma grande surpresa pra mim.

A estória começa após 24 anos do desaparecimento de Julia e vai narrar a vida deles atualmente, como cada um passou sem a irmã/filha.
Os capítulos se alternam entre narrativas de Claire, Lydia e páginas de um diário que o pai delas escrevia para a filha desaparecida.
Após o velório de Paul, Claire sem querer descobre alguns vídeos no computador do marido e em meio ao luto ela começa a ver que aquele homem tão carinhoso, zeloso e aparentemente perfeito, tinha segredos ocultos capaz de despertar nela uma ânsia urgente de ir atrás de mais pistas para desvendar todo o mistério.
Com a ajuda da irmã Lydia com quem ela não se fala há 18 anos, elas vão mergulhar num mundo até então desconhecidos para elas, fazendo com que ao mesmo tempo que correm risco de vida, se aproximam cada vez mais deixando vir à tona mágoas do passado e lembranças de uma vida antes da família ser destruída pelo sumiço de Julia.

Sem palavras para descrever o que é essa estória!
A autora conseguiu criar um enredo eletrizante ao mesmo tempo emotivo por parte do diário do pai.
São 445 páginas de uma narrativa ágil, sem cenas descritivas desnecessárias que te faz perder o interesse pela leitura,  no entanto a autora não deixa tudo para o final. Conforme as descobertas de Claire e Lydia são reveladas, vamos acompanhando tudo durante a leitura, páginas após páginas quando você já acha que não há mais nada a acrescentar.

Não são grandes revelações ou grandes mistérios que te envolvem no livro, mas sim a maneira como eles são revolvidos pelas protagonistas que estão por conta própria e não podem confiar em absolutamente ninguém. Foi impossível deixar a leitura de lado.
E o final é incrível, como todo o resto do livro foi muito bem escrito, a autora criou aquele clima que te deixa com a respiração suspensa e ansiosa por um grande final.

Adorei a escrita da Karin e já coloquei mais livros dela na minha lista.
Leiam esse livro e vejam que thriller incrível essa autora criou, digno de filme e nota máxima!


31 de outubro de 2016

Cilada Para Um Marquês - Sarah MacLean - Escândalos e Canalhas 1


“De todas as bobagens incríveis que ele já tinha visto as mulheres fazendo ao longo de sua vida, aquela era, sem dúvida, a pior.”

Sophie Talbot é conhecida pela Sociedade como uma das Irmãs Perigosas – mulheres Talbot que fazem de tudo para se arranjar com algum aristocrata. O apelido chega a ser engraçado, pois se existe algo que Sophie abomina é a aristocracia. Mas parece que mesmo não sendo uma irmã tão perigosa assim, o perigo a persegue por todos os lugares.

Quando a mais “desinteressante” das irmãs Talbot se torna o centro de um escândalo, ela decide que chegou a hora de partir de Londres e voltar para o interior, onde vivia antes de seu pai conquistar um título. Em Mossband, ela pretende abrir sua própria livraria e encontrar Robbie, um jovem que não vê há mais de uma década, mas que jura estar esperando por ela.

No entanto, ao fugir de Londres, seu destino cruza com o de Rei, o Marquês de Eversley e futuro Duque de Lyne, um homem com a fama de dissolver noivados e arruinar as damas da Sociedade. Rei está a caminho de Cumbria para visitar o odioso pai à beira da morte e tomar posse de seu ducado. Tudo o que ele menos precisava era de uma Irmã Perigosa em seu encalço.

O Marquês de Eversley está convicto de que Lady Sophie Talbot invadiu sua carruagem para forçá-lo a se casar com ela e conquistar um título de futura duquesa. Já Sophie tenta provar que não se casaria com ele nem que fosse o último homem da cristandade. Mas e quando o perigo tem olhos verdes, cabelos claros e a língua afiada?

Essa viagem será mais longa do que eles imaginavam…

RESENHA:
31/10/2016

Depois de ler somente thrillers nesse mês do halloween, resolvi finalizar a meta de leitura com algo mais suave e romântico.
Dentre todos os romances de época que tenho separado aqui, optei por esse que estava apaixonada desde antes de seu lançamento.
Cilada para um marquês é um romance delicioso pontuado por cenas hilárias, muitas brigas e divergências entre o casal que apimentam ainda mais o relacionamento deles.
As autoras de romances de épocas tem que se reinventar sempre nas estórias para não cair na mesmice e o diferencial desse aqui é que não se passa dentro de salões de bailes e reuniões da aristocracia. Tudo se desenrola em uma viagem pela estrada, onde eles passam a maior parte do tempo brigando, fugindo e correndo riscos.

Sophie é a mais nova das irmãs chamadas de "Irmãs Perigosas" pela sociedade, tudo porque estão sempre à caça de algum bom partido. Enquanto a mãe e as irmãs fazem de tudo para se encaixar nesse meio ela é o contrário, odeia a aristocracia e tudo o que vem junto.
Depois de um escândalo envolvendo Sophie, ela percebe que nunca será aceita nesse meio e como ela não faz questão nenhuma disso, ela resolve ir embora de Londres e voltar para Mossband, cidade que a família vivia antes do pai conseguir o título de conde.

O Marquês de Eversley é um libertino e seu maior prazer é acabar com a reputação das moças da sociedade, principalmente das que já estão noivas.
Ele reconhece Sophie assim que a encontra e mais que depressa quer fugir dela. O pedido de ajuda dela soa como uma corneta no seu ouvido: garota problema que só quer arrumar um marido.
Mesmo assim ela leva em frente seu plano de fugir e quando pensa que irá surpreender o marquês, ela que é surpreendida.
A estória é ótima e a cada dia estou mais apaixonada pela escrita da Sarah MacLean que escreve maravilhosamente bem e deixa a gente com aquele sorrisinho bobo durante a leitura.
Eu adorei esse livro. O casal tem muita química e apesar de não gostarem das qualidades um do outro, vão aprender a se respeitar e mudar suas convicções.
Com o tempo o marquês vai perceber que Sophie não está desesperada por um casamento e ela vai perceber que ele não é tão libertino como faz questão de proclamar.
Recomendo!

P.S. A única coisa que me incomodou na leitura foram os diálogos entre aspas e não com travessão. Só a Editora Gutenberg tem esse hábito, mas me parece que os seguintes virão corretamente.