F

23 de outubro de 2016

Prisioneiros do Inverno - Jennifer McMahon


Alguns segredos nunca morrem.

Muitos acreditam que a pequena cidade de West Hall seja mal-assombrada. Ao longo de sua história, vários casos de pessoas desaparecidas foram registrados na região mistérios nunca desvendados. Alguns moradores inclusive juram que o espírito de Sara Harrison Shea, encontrada morta em 1908, ainda vague pelas ruas à noite.
A jovem Ruthie acredita que tudo não passa de uma grande bobagem. Porém, quando sua mãe desaparece sem deixar vestígios, ela começa a desconfiar de que aquela região guarda algum mistério, e suas suspeitas são reforçadas quando ela e a irmã encontram uma cópia do diário de Sara escondido em casa. Na busca pela mãe, Ruthie encontra respostas perturbadoras, e ela pode ser a única pessoa capaz de evitar que um grande mal aconteça.

RESENHA:
23/10/2016

Preciso começar essa resenha dizendo que se você gosta de suspense/terror, você precisa ler esse livro incrível!
A sinopse não é justa com todo o conteúdo desse livro.
Só não li mais rápido por falta de tempo, mas a escrita flui tão bem que quando menos se espera já foram 100 páginas. Fiquei com medo de ter um final estragado depois de um enredo tão fascinante.
Vou falar um pouco sobre ele sem me aprofundar por que qualquer comentário a mais pode estragar a leitura.

A estória começa em 1908 com Sara Harrison Shea, uma mulher casada que vive uma vida sofrida e com limitações. Ela e o marido Martin vivem com muitas dificuldades financeiras em West Hall, um lugar infértil, junto com sua filhinha Gertie.
Esse começo vai contar a estória de Sara que perdeu a mãe no parto e foi criada por uma senhora que é conhecida como feiticeira. Sara vai deixar um diário com os acontecimentos da sua vida e uma tragédia que vai acabar com a paz desse casal, então durante a leitura vamos acompanhar os fatos através desse diário. As narrativas algumas vezes vai se alternar com a do marido também.

Depois teremos um salto na estória, nos tempos atuais, contando sobre Ruthie, uma jovem de 19 anos que de repente se vê responsável pela irmãzinha de 3 anos quando sua mãe misteriosamente desaparece.
Ela precisa procurar pela mãe sem interferência da polícia, pois tem medo que lhe tirem a irmã e mesmo sem acreditar nos boatos da cidade de que as terras onde vivem são amaldiçoadas, ela começa a mudar de ideia quando encontra os antigos diários de Sara.

Paralelamente temos a estória de Katherine, que perdeu o marido recentemente num trágico acidente e depois de encontrar pistas de que ele esteve em West Hall, ela se muda para a cidade para tentar descobrir o que o marido fazia ali sem que ela soubesse.

Olhos que te espreitam no escuro, sensações de que está sendo seguido ou observado, mistérios que cercam uma floresta... muitos ingredientes para te tirar o sono!
São muitos segredos, muito suspense numa narrativa deliciosa da autora sobre o que aconteceu com todas essas pessoas e de que maneira elas estão ligadas.
Eu adoro livros assim, contados de diferentes pontos de vista e esse foi maravilhoso, já entrou pra lista de favoritos do gênero.
A princípio fiquei com receio de se tratar de uma estória bobinha com um final sem pé nem cabeça, mas muito pelo contrário. Eu amei e achei o final perfeito, poderia virar um filme!
Já quero ler outros livros dessa autora ;-)

Nenhum comentário:

Postar um comentário