F

8 de novembro de 2016

Flores Partidas - Karin Slaughter


Irmãs. Estranhas. Sobreviventes.
Quando Lydia contou para a irmã que o cunhado havia tentado estuprá-la, Claire não acreditou. Dezoito anos depois, porém, tudo o que Claire achava saber sobre o marido se provou uma mentira. Quando vídeos escondidos no computador de Paul mostram uma face terrível do homem que ela julgava conhecer, Lydia percebe que o drama de sua família tem muitas camadas que precisarão ser descobertas antes que a assustadora verdade por fim venha à tona.
Mais de vinte anos atrás, a família Delgado sofreu um grande trauma: a caçula, Julia, desapareceu sem deixar rastros. Depois desse golpe, a família se deteriorou de tal forma que as irmãs mais velhas, Claire e Lydia, pararam de se falar, e suas vidas seguiram caminhos muito diferentes. Claire tem uma vida glamorosa, casada com um milionário de Atlanta. Lydia é mãe solteira, namora um ex-presidiário e luta para se reerguer de um passado de drogas e sem direção. A ferida destruidora, no entanto, continua aberta e volta a sangrar quando o marido de Claire é assassinado.
O desaparecimento de uma adolescente e a morte de um homem de meia-idade, com quase um quarto de século de separação... Qual seria a conexão? As irmãs se unem em uma trégua relutante para, vasculhando o passado, buscar respostas. Mas essa jornada vai trazer à tona segredos que destruíram a família décadas antes, junto com uma chance inesperada de redenção... e vingança.
Poderoso, tocante e muito tenso, com personagens inesquecíveis e reviravoltas surpreendentes, Flores Partidas é um thriller sem igual, escrito por uma das melhores e mais bem-sucedidas autoras de suspense da atualidade. Além da imprevisível história de Claire e Lydia, você também pode descobrir mais detalhes da história de Julia, a irmã desaparecida, em A Garota dos Olhos Azuis, disponível gratuitamente em e-book.

RESENHA:
08/11/2016


Foi muito difícil resenhar esse livro porque qualquer coisa que eu disser sobre ele será pouco para definir o quanto ele é incrível!
Só pela sinopse já pude perceber que se tratava de uma excelente estória, agora só vim aqui confirmar esse fato. Ele superou todas minhas expectativas!
Vi esse livro quando foi lançado e ainda não havia nenhuma resenha sobre ele. Imediatamente já coloquei na lista de desejados e aí fui ver que tinha um prequel dele - já postei aqui - que é A Garota dos olhos azuis. 
Esse livro de apenas 70 páginas foi distribuído gratuitamente e conta a estória de Julia Carroll, uma estudante de 19 anos que desaparece sem deixar vestígios. Nele ficamos conhecendo um pouco da rotina de Julia e seu envolvimento com a família.
Na época não vi necessidade desse prequel pois a premissa de Flores Partidas por si só já chamava atenção. Agora depois de ter lido o livro, tenho ainda o mesmo sentimento, ou seja, você pode ler mesmo sem ter lido A Garota dos olhos azuis, pois não fará falta no decorrer da estória.
O mais interessante para mim foi que se passou muito tempo desde que li a sinopse de Flores Partidas e não me recordava dela, então tudo que aconteceu com o marido de Claire foi realmente uma grande surpresa pra mim.

A estória começa após 24 anos do desaparecimento de Julia e vai narrar a vida deles atualmente, como cada um passou sem a irmã/filha.
Os capítulos se alternam entre narrativas de Claire, Lydia e páginas de um diário que o pai delas escrevia para a filha desaparecida.
Após o velório de Paul, Claire sem querer descobre alguns vídeos no computador do marido e em meio ao luto ela começa a ver que aquele homem tão carinhoso, zeloso e aparentemente perfeito, tinha segredos ocultos capaz de despertar nela uma ânsia urgente de ir atrás de mais pistas para desvendar todo o mistério.
Com a ajuda da irmã Lydia com quem ela não se fala há 18 anos, elas vão mergulhar num mundo até então desconhecidos para elas, fazendo com que ao mesmo tempo que correm risco de vida, se aproximam cada vez mais deixando vir à tona mágoas do passado e lembranças de uma vida antes da família ser destruída pelo sumiço de Julia.

Sem palavras para descrever o que é essa estória!
A autora conseguiu criar um enredo eletrizante ao mesmo tempo emotivo por parte do diário do pai.
São 445 páginas de uma narrativa ágil, sem cenas descritivas desnecessárias que te faz perder o interesse pela leitura,  no entanto a autora não deixa tudo para o final. Conforme as descobertas de Claire e Lydia são reveladas, vamos acompanhando tudo durante a leitura, páginas após páginas quando você já acha que não há mais nada a acrescentar.

Não são grandes revelações ou grandes mistérios que te envolvem no livro, mas sim a maneira como eles são revolvidos pelas protagonistas que estão por conta própria e não podem confiar em absolutamente ninguém. Foi impossível deixar a leitura de lado.
E o final é incrível, como todo o resto do livro foi muito bem escrito, a autora criou aquele clima que te deixa com a respiração suspensa e ansiosa por um grande final.

Adorei a escrita da Karin e já coloquei mais livros dela na minha lista.
Leiam esse livro e vejam que thriller incrível essa autora criou, digno de filme e nota máxima!

2 comentários:

  1. Jaque não sei se pode me ajudar... eu li um livro de suspense a muitos anos e não lembro o nome. Era sobre uma garota cujo corpo ficou 15 anos desaparecido, ela sumiu em uma gruta. A irmã dela nunca desistiu de encontra-la, e era apaixonada pelo namorado da irmã, ou algo assim... depois de todo esse tempo eles voltam a cidade natal e retomam a busca pela desaparecida. Já busquei pela net afora e nunca consegui encontrar, porque lembro muito pouco, o nome da protagonista (ou da irmã) se não me engano é Amy... se puder me ajudar ficarei imensamente agradecida <3
    Desde já obrigada.
    Liris Delma (membro de Agatha Christie Brasil)

    ResponderExcluir
  2. Eu achei triste essa história, porém muito boa e elaborada! Fiquei chocada com o Paul e o desenrolar da história 😣😣

    ResponderExcluir