17 de dezembro de 2014

A Extravagância do Morto - Agatha Christie



A extravagância do morto marca o inusitado encontro de dois detetives criados por Agatha Christie: Hercule Poirot, o infalível investigador belga, e Ariadne Oliver, a escritora de livros de mistério. Juntos, eles se deparam com um curioso caso: uma festa no campo, na qual se jogará a “caça ao assassino”, com direito a vítima, pistas falsas, suspeitos, arma do crime. Mas Ariadne Oliver sente que há algo incômodo no ar, que as pessoas estão agindo de maneira estranha e que algo sinistro está para acontecer...

RESENHA:
17/12/2014

Me enrolei um pouco no começo do livro para me acostumar com os personagens envolvidos, conhecê-los melhor para conseguir dar um rumo à eles enquanto eu lia. Tem muitos personagens e por isso achei um pouquinho cansativo no início.
A estória se passa na mansão da antiga família Nasse que foi vendida ao casal Stubbs. A única sobrevivente da família, a viúva Folliat, ainda vive numa casa dentro da propriedade e continua envolvida em tudo que se passa por ali.
A escritora de romances policiais, Ariadne Oliver, resolve fazer uma brincadeira de caça ao assassino durante uma festa que terá na propriedade e ela convida Poirot para participar e entregar o prêmio ao vencedor. Uma menina irá fazer o papel da "assassinada" e terá pistas distribuídas pela propriedade para que a encontrem.
Porém nem tudo vai sair como planejado, haverá uma morte de verdade durante a festa. Junto com essa morte, mais alguns fatos estranhos irão acontecer para complicar ainda mais as investigações e deixar Poirot 'queimando' suas pequenas células cinzentas.
Agatha logo no começo deixa umas pontas soltas, pequenos comentários que se não fosse acostumada com a maneira que ela escreve, deixaria passar despercebido.
Me agarrei nisso e fui até o final, tinha certeza que estava certa e se não estivesse, teria dado uma outra bela estória.
Estava certa, mas não totalmente, óbvio rsrsrs... 
Desconfiei de um certo personagem, tinha certeza daquilo mas não sabia o motivo.
Fiquei surpresa com o final, @ assassin@ não era quem eu esperava mas achei tudo a ver com a explicação do Poirot. Bem escrito, bem organizado, digno de Agatha Christie.


Nenhum comentário:

Postar um comentário