9 de maio de 2018

Mate o Próximo - Federico Axat



Ted McKay tem tudo: uma mulher linda, duas filhas, um alto salário. Após ser diagnosticado com um tumor cerebral, ele toma a drástica decisão de tirar a própria vida. Quando está prestes a apertar o gatilho, Ted é interrompido pelo toque insistente da campainha. E, ao olhar para sua mesa no escritório, encontra o seguinte bilhete: “Abra a porta. É sua última saída”.
Intrigado, Ted deixa a arma de lado e abre a porta. E então mergulha em um pesadelo arrepiante, que vai fazê-lo duvidar da própria sanidade. À sua frente está um desconhecido chamado Justin Lynch, que não apenas sabe o que Ted estava prestes a cometer como lhe faz uma proposta difícil de recusar, um plano para evitar que sua família sofra as consequências devastadoras de um suicídio.

Ted aceita a proposta do estranho homem, sem imaginar que o bilhete em seu escritório e a oferta de Lynch são apenas o começo de um jogo macabro de manipulações. Alguém plantou um caminho de migalhas, que Ted vai recolher. Alguém que o conhece melhor que ninguém, que o fará duvidar de suas próprias motivações e também das pessoas que o cercam.
Às vezes, nós só podemos confiar em nós mesmos. E, em algumas ocasiões, nem mesmo isso.

RESENHA:
09/05/2018

Menos é mais. Quanto menos você souber da trama, mais surpresas você vai ter.
A sinopse é o suficiente para você saber sobre essa estória. Qualquer coisa que eu disser pode ser um spoiler então vou apenas comentar minhas impressões sobre o livro.

A primeira coisa que preciso te dizer é que se você gosta de thriller psicológico você precisa ler esse livro. 
Segundo, leia com tempo, sem grandes pausas. Se você ficar semanas, meses lendo ele vai perder muita coisa e pode não entender nada mais pra frente.
Terceiro, que narrativa incrível desse autor! Amei a maneira como ele contou a estória do Ted, a trama é muito bem construída e criativa, os personagens mesmo que pequenos à princípio, tiveram sua participação construtiva no enredo.
Achei genial a ideia como um todo, bem complexa e cheia — cheia mesmo — de reviravoltas. Quando você pensa que sabe sobre a estória, o autor te dá com o livro na cara e fala: "Senta aí que agora você saber o que aconteceu".
O livro é dividido em 4 partes importantíssimas e elas são as responsáveis pela mudança da trama. Os capítulos são curtos, estrategicamente escritos de uma maneira que terminando um você já quer ler o próximo.
E por fim, aquele final que eu nem suspeitava e que me deixou chocada! Estava com medo de estar gostando muito do livro e depois encarar um final nada a ver. Mas o autor amarrou todas as pontas e finalizou com coerência.
Apenas uma observação sobre o último diálogo do livro que desgraçou minha cabeça. Não entendi o por quê do autor fazer isso com o leitor  — no caso eu — que fiquei com uma dúvida que pra mim já estava esclarecida, então se alguém leu ou quando ler e tiver alguma teoria, por favor eu imploro que compartilhe comigo hahaha 

Eu recomendo esse livro e claro quero ler mais obras desse autor, já está na minha meta O Pântano das Borboletas.
Boa leitura!

Nenhum comentário:

Postar um comentário