31 de julho de 2014

Café Preto - Agatha Christie, Charles Osborne

No ano de 1934, o detetive belga Hercule Poirot é convocado por um famoso cientista inglês temeroso de que a fórmula secreta que está desenvolvendo seja roubada. Ao lado do seu fiel escudeiro, o capitão Hastings, Poirot apressa-se em atender ao chamado, mas chega tarde demais. Encontra seu cliente morto, e a fórmula desaparecida. Todos os ocupantes da bela casa de campo do cientista são suspeitos, e só as privilegiadas células cinzentas de Poirot poderão descobrir o verdadeiro culpado.

Café Preto foi escrito originalmente como uma peça em três atos. Charles Osborne, biógrafo de Agatha Christie, encarregou-se da tarefa de transformar o texto em romance.

RESENHA:
09/04/2014

Eu tenho certeza que a peça deve ser maravilhosa, afinal Agatha escreveu para isso, mas a adaptação de Charles Osborne não me encantou.
Não é ruim, não me entendam mal, apenas não é marcante.
Gostei mais do final:-)


Nenhum comentário:

Postar um comentário