31 de julho de 2014

Um pressentimento funesto - Agatha Christie

Parecia que o futuro reservaria apenas calma e tranquilidade para o casal Tommy e Tuppence Beresford. Mas, em uma visita de rotina à tia de Tommy num asilo para senhoras, Tuppence acaba conhecendo a estranha sra. Lancaster, que lhe fez uma inusitada pergunta: A coitadinha era sua filha?. Sem entender do que ela estava falando, Tuppence fica mais perplexa ainda quando descobre que a sra. Lancaster foi levada para outro asilo por uma misteriosa parente e decide investigar a fundo seu desaparecimento. O casal Beresford não vai medir esforços para entender até que ponto suas suspeitas têm fundamento, mesmo que para isso suas vidas corram perigo.

RESENHA:
18/07/2014

Eu costumo escolher os livros da AC com Poirot e Miss Marple, não sou muito fã do casal Tommy e Tuppence, mas achei esse livro muito bom!
Eles vão no asilo visitar uma tia avó do Tommy. Tuppence conhece uma senhora que pergunta para ela "se ela era mãe da criança morta" e fala sobre um corpo de criança na lareira.
Quando eles voltam ao asilo, ficam sabendo que essa senhora não está mais lá e isso deixa Tuppence intrigada. A tia avó do Tommy deixa pra eles um quadro que essa senhora deu pra ela e quando a Tuppence olha pra casa do quadro tem a impressão de já ter visto a casa em algum lugar.
Juntando as duas coisas, o sumiço da senhora e o quadro, Tuppence começa a investigar sozinha e parte numa viagem de carro, enquanto Tommy está fora.
Ela conhece muita gente, fica sabendo de um monte de histórias confusas que vão se acertar somente no final.

Nenhum comentário:

Postar um comentário